Notícias

Floricultura Winge é agraciada com Diploma Honra ao Mérito

A Floricultura Winge Agrícola e Comercial de Plantas Ltda recebeu na tarde desta sexta-feira (06/12) o Diploma Honra ao Mérito da Câmara Municipal de Porto Alegre, que foi proposto pelo vereador Mendes Ribeiro (MDB). A homenagem à floricultura, fundada em 1886 e que em 2019 completou 133 anos, ocorreu no Plenário Otávio Rocha do Legislativo e foi presidida pelo vice-presidente do legislativo, vereador Reginaldo Pujol (DEM).

Em sua fala na tribuna, Mendes Ribeiro destacou que a empresa possui valores que admira muito. “Eles possuem visão empreendedora, tradição familiar e amor pelo oficio, que é passado de geração a geração”, disse – lembrando que a Winge está localizada na Rua Dr. Mário Totta, no bairro Tristeza, em um local que mora no seu coração. “O bairro Tristeza foi onde meu pai se criou. Passávamos o final de semana inteiro lá. Na minha campanha para vereador em 2012, a floricultura foi um dos únicos lugares que meu pai, que já estava doente, me pegou pela mão e me levou para conhecer de perto o trabalho”, contou.

O parlamentar lembrou que, nesses mais de cem anos de existência, o local sempre primou pela inovação e modernização ao longo do tempo. “Hoje pela manhã fizemos uma reunião, aqui no Legislativo, sobre a lei de minha autoria e outros parlamentares que promove liberdade econômica. É tudo o que nós queremos: desenvolvimento social, desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda”, destacou, afirmando que a Winge representa tudo isso.

Para concluir, Mendes afirmou que se orgulha e se emociona ao lembrar do dia em levou o convite para homenagear a floricultura. “Walter (proprietário) encheu os olhos de lagrimas, mas não quis o reconhecimento só para si, mas para toda a família”, concluiu, cumprimentando a família por todo o serviço prestado à cidade e, em especial, ao bairro Tristeza. “Parabéns por contribuírem para que Porto Alegre seja melhor e mais humana”, finalizou.

WINGE

Walter Winge, administrador, um dos proprietários da floricultura e neto do fundador, fez uma apresentação contando sobre o início da empresa. “Josef Winge foi um juiz alemão aposentado que se mudou para o Brasil. Junto com a família, ele se instalou em um pedaço de terra da Zona Sul de Porto Alegre e iniciou um viveiro de frutíferas”, relatou. De acordo com Walter, Josef não tinha nenhuma formação na área, porém tinha uma visão empreendedora, e foi aprendendo as técnicas agrícolas de forma autodidata, por meio de livros.

“Ele ajudou a construir a cooperativa de produtores de Porto Alegre, escrevia em um jornal para a população alemã, em alemão, e defendia o estudo técnico. Viajava pelo interior e, em cada casa de comércio, nomeava um representante que mandava os pedidos pelo correio, e as mercadorias eram despachadas para todo o interior por via férrea”, relatou, destacando que foi assim que, ao longo de quatro gerações, transformaram a área da Tristeza em um garden center. Ao final, ele agradeceu a todos os funcionários, clientes, familiares e parentes que contribuem para que a empresa tenha continuidade. “Obrigado por tudo, estou muito feliz”, disse.

Também prestigiaram a sessão: Vera Winge; Marie Rita Winge; Jairo Lorena, funcionário da floricultura há 41 anos; o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário; o presidente do Sindilojas de Porto Alegre, Paulo Kruse; e Valdecir Ferrrari, presidente da Associação Rio-Grandense das Floriculturas.

TextoLisie Bastos Venegas (reg. prof. 13.688)

EdiçãoCarlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top