#EDUCAÇÃO

Escola de ofício, o contraturno qualificado, é lei!

Nossa lei, o Programa Escola de Ofício, para o oferecimento de oficinas de qualificação profissional, iniciando o direcionamento do projeto de vida de cada adolescente, afastando-o de possíveis grupos de influências negativas, está ancorada nas áreas de robótica, programação, design, gastronomia, empreendedorismo, relacionamento e cooperação; estímulo para competências técnicas e socioemocionais.

Esta lei é o passo que precisamos para o contraturno qualificado. Agora, com nossa vontade política, vamos fazer valer. Não bastar projetar e aprovar, é preciso implementar!

 

Creche e Educação Infantil:  as prioridades no período pós-pandemia

A Lei Orgânica do Município determina, expressamente, a oferta pré-escolar para todas as crianças de 4 e 5 anos. A fiscalização do cumprimento desta é função do vereador. Se antes a rede não dava conta, agora temos o período pós-pandemia, com uma migração de alunos do ensino privado (escolas fecharam, poder aquisitivo diminuiu) para o público. O mesmo ocorre com as creches, para atendimento de 0 a 3 anos: a ampliação das vagas é necessária!

 

Fiscalização: educação inclusiva é um direito!

Buscar recursos, firmar convênios e parcerias (esfera federal e estadual) para a ampliação e qualificação de salas de recursos multifuncionais é caminhar para uma sociedade inclusiva. É obrigação do poder público promover as condições de acesso, participação e aprendizagem; cada aluno aprende e se desenvolve de maneira diferente.

 

Semana Municipal da Inovação Escolar: o reconhecimento aos docentes e discentes

Muito confunde-se inovação com “novidades tecnológicas”. Na educação, a inovação é alicerçada em práticas pedagógicas (com ou sem o auxílio de tecnologias) que propiciem uma aprendizagem do programa curricular superior às tradicionais.

A inovação na Educação não pode supervalorizar as ferramentas e desconsiderar o papel ativo do professor. Logo, inovar na educação está mais enraizado no ser humano do que no tecnológico. Para isso, a Semana Municipal da Inovação Escolar apresentará projetos bem-sucedidos (como exemplos para serem replicados) e homenageará docentes e discentes, transformadores sociais.

 

Escala Bayley: atendimento educacional adequado

Pesquisas apontam que crianças prematuras estão sob maior risco de apresentar déficits no desenvolvimento neuropsicomotor e problemas neurológicos, como alterações cognitivas, comportamentais ou dificuldades de aprendizagem na entrada da escola. Em um projeto inédito e piloto em Porto Alegre, serão reconhecidos os bebês prematuros, aplicada a escala Bayley para avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor e, assim, diagnosticar e realizar a intervenção precoce necessária para desenvolver as habilidades do bebê prematuro de forma plena.